31 agosto 2007

Volskwagen Golf GTI W12 650 Concept

A Volks no Brasil parece ignorar o automobilismo como esporte e consequentemente a possibilidade de um carro esportivo de verdade é cada vez mais remota.
Na Europa a história é outra.
Respondendo a pedidos foi desenvolvido o protótipo Volskwagen Golf GTI W12 650 Concept.
Na entrevista um de seus criadores comenta que o projeto e execução do protótipo levaram míseras oito semanas...
Usando peças de outros modelos do Grupo Volkswagen o modelo leva o motor do Bentley Continental GT (montado centralmente), freios do Audi RS4.

Como diria um amigo, "o negócio é tão violento" que foi feito um escalonamento do torque disponível, visando economia de pneus.
Em primeira marcha apenas 50% de torque está disponível, em segunda 60% e 100% apenas partir da terceira.
A velocidade final estimada é de exagerados 320 km/h.

Para o mercado europeu uma esperança, o modelo poderia ser produzido, ainda que numa série limitada, se houver "demanda".

Vejam e chorem...

30 agosto 2007

Novo Novo-Fusca


Com motor traseiro e a proposta de um preço acessível será apresentado no próximo mês, na Europa, o Volkswagen City Expert.
O protótipo que supostamente terá duas versões, uma completamente equipada com direção hidráulica, air-bags e ar-condicionado, para os países da comunidade européia, e outra mais despojada para os países ditos emergentes, como China, Índia, Rússia e Brasil.

O preço sugerido seria em torno de 8.000 euros para o modelo Europeu e um pouco acima de 5.000 euros para o modelo mais despojado e sua chegada ao mercado está prevista para 2010.
Uma das idéias é utilizar um motor traseiro de 3 cilindros.

24 agosto 2007

Novas do norte - 24.08.07

Ontem a agência Reuters noticiou o resultado de uma pesquisa feita com gatos e que determinou que os gatos tem memória visual de apenas 10 minutos. Sua memória de "longa duração" estaria ligada ao olfato, audição e tato.

Extremamente importante aliás esta pesquisa. mudará sem dúvida os rumos da humanidade...

Novas do norte - o retorno

Com a re-inauguração do blog resolvi "ressucitar" a coluna Novas do norte.
Embora não esteja mais nos EUA tenho "informantes" que podem ajudar e assim teremos um ponto de vista, por assim dizer, pitoresco, das notícias menos importantes dos EUA...

22 agosto 2007

Toro Bravo na Arena

A Red Bull fez um papelão no Brasil (SP) quando andou com seu carro de madrugada depois de ter deixado "o povo" na rua esperando na véspera, mas que eles são bons de marketing são. Cada vez mais vou me convencendo que o problema é o departamento de marketing aqui do Brasil que é fraco mesmo...

sem mais delongas, um Toro bravo em uma arena de touradas...

Lamentável

Era um Shelby Cobra 427 de 1967.
A "dona Maria" resolveu dar uma volta... e deu no que deu.

Importante observar que o vídeo contém imagens fortes e não deve ser assistido por cardíacos em geral.

21 agosto 2007

Grandes Heróis - abertura original

Até minha esposa acha que abandonei o blog.
Pois bem, aqui estou.

Para a reabertura do blog, posto a abertura ORIGINAL de um dos meus seriados preferidos.




Ps - andei de kart 2 vezes nesse intervalo. em breve os relatos.
Ps2 - Caio, cale-se...

08 julho 2007

Groo who?

Kimi Raikonen venceu novamente.
Não tive tempo para voltar e postar os chutes para a corrida da Inglaterra, mas hoje volto em festa, após a vitória de Kimi Raikonen.
Eu ia chutar uma vitória de Hamilton com a dupla da Ferrari completando o pódio, mas Massa vai deixando cada vez mais claro que herdou a Ferrari de Barrichello, aquela que quebrava nas piores horas.

Kimi, vai pouco a pouco se recuperando, e ainda precisa torcer por uma quebra de Hamilton para entrar de verdade na briga pelo título, mas deu a volta por cima e passou Massa na tabela.

Pergunta para os Pachecos de plantão...
Deverá a Ferrari agora, na metade do campeonato, definir Raikonen como primeiro piloto e priorizar seu carro?????

Pergunta feita por Kimi Raikonen depois do pódio...
Groo who?

06 julho 2007

Silêncio

A queda da NET no final de semana me impediu de postar antecipadamente o resultado da corrida de domingo passado e também de comentá-la.
As semanas estão agitadas e as postagens por um tempo serão mais raras.

Sobre a prova da França tudo já foi dito, mas não custa repetir que Raikonen mandou um recado para Ron Groo, que teve que se calar.
Torço para que Kimi Raikonen se de bem na Ferrari, principalmente para calar o Groo, falastrão e presidente da FEBRABUSCOM...

em alguns minutos "Chutando na Inglaterra"

28 junho 2007

chutando na França

Magny-Cours vai se despedir (pelo menos em tese) da Formula 1.
Como já vai se tornando uma tradição, aí vão os chutes do Máximo.
Sem mais delongas....

Grid de largada
1 - Massa
2 - Hamilton (2 décimos acima da pole)
3 - Haikonen (3 décimos acima da pole)
4 - Heidfeld (leve)
5 - Kubica (muito leve)
6 - Alonso (errando animal na última tentativa)
7 - Fisichella
8 - Kova (1 décimo mais lento que Fisico)
9 - Rosberg
10 - Trulli

11 - weber
12 - DC
13 - Barrichello
14 - Sato
15 - Davidson
16 - Button

17 - Speed
18 - Liuzzi
19 - Ralph
20 - Wurz
21 - Sutil
22 - Albers

Sábado, depois do treino, o resultado da corrida, mas já adianto que vai dar dobradinha da Ferrari, Hamilton finalmente vai quebrar e as duas Hondas vão pontuar.
Sim, domingo vai chover.

35 anos

Ele fez 35 anos.

Meu tio teve um.
Eu tinha uns 4 ou 5 anos na época.
Foi o primeiro carro pelo qual me apaixonei.
Eu achava simplesmente espetacular o banco de traz tão apertado.

Nunca dirigi um.
Ficou aquela sensação de que faltou algo.
Já pensei em comprar um. Já desisti e voltei a sonhar.

Agora está cotado em Euro e ficou mais complicado, mas continuo sonhando.
Vou comprar um azul claro. Igual ao que está no fundo da foto.

Ah, vou...

Passando o chapéu

Eu poderia estar roubando, matando ou pedindo no farol, mas ao invés disso, vou pedir aqui no blog mesmo...

A equipe TG da Stock Light vai alugar o carro na próxima etapa, já que não conseguiram um patrocínio e não tem verba suficiente para correr sem um.

Eu, estou aqui pedindo aos amigos que colaborem, formando um pool de investidores que me coloque no carro da TG. Os distintos colaboradores tem até 10 de agosto para levantar o dinheiro e me fazer este mimo.

Como diria Collor, "minha gente, não me deixe só"

25 junho 2007

Entrevista exclusiva

Seguindo a linha das grandes entrevistas do Grande Prêmio, eu entrevistei a mim mesmo após a etapa da F-Bus...

Carlos - Boa noite, parabéns pelo ótimo resultado na corrida da Formula Bus! O que aconteceu ali no final e causou a perda da ponta?
Máximo - Obrigado... Ali o problema foi pneu mesmo. Acabou e não tinha como segurar mais a traseira. Passei os passageiros todos pra parte da frente do ônibus mas não adiantou...

C - Você teve mais algum problema mecânico?
M - Pouca coisa. Motor e câmbio funcionaram 100% e o problema de sair de frente melhorou 90% com a nova geometria da suspensão... os freios deram uma super-aquecida no meio da prova, mas aí todo mundo começou a parar para abastecer e trocar pneus e deu pra dar uma maneirada e poupar freio.

C - Qual a expectativa para a etapa do Rio?
M - Bom, pro Rio tem uma especificação nova de motor e câmbio, com mais potência e respostas mais rápidas e já estamos negociando com outro fornecedor de pneus.
A expectativa é estar outra vez no pódio, mas precisamos treinar melhor, pra largar mais na frente.

C - Alguns comentaristas classificaram sua largada como bizonha... o que você comenta?
M - (risos)... é, a largada não foi muito boa, mas foi um pouco por causa da estratégia de largar pesado, com 120 passageiros, para não parar nos pontos... circuito de rua é fogo, todo hora tem nego dando sinal e querendo subir... mas estamos negociando com o engenheiro que fez o controle de largada da extinta Beneton para desenvolver um software semelhante pra gente, talvez não pro Rio, mas pra etapa seguinte.

C - Mas você teve uma parcela de culpa na largada ruim...
M - Tive, eu estava mandando o pessoal sentar, e explicando que não podia ficar colocando braço e cabeça pro lado de fora das janelas, e que janela aberta prejudicaria a aerodinâmica... e também demorei um pouco pra achar a primeira marcha... mas depois tudo deu certo!

C - Como começou sua carreira automobilística?
M - Eu comecei cedo. Comecei a andar de velotrol aos 2 anos de idade, e aos 3 já passei para bicicleta com rodinha. Andei de bicicleta com rodinha até os 16 anos, mas vi que não seria competitivo... mas eu já competia nas 4 rodas antes disso. Desde os 7-8 anos estou nas 4 rodas... Fiquei bastante tempo nas categorias-escola. Empurrava carrinho de supermercado pra minha mãe desde os 7-8 anos e puxava carrinho de feira.
Comecei a aprender a dirigir aos 14 e aos 16 ganhei um Fiat 147 do meu pai...

C - E kart? você começou quando?
M - kart eu comecei um pouco tarde. Com 30 anos, mas cheguei arrebentando...
O pessoal tá fazendo esse auê com o Hamilton que venceu na sexta corrida da carreira na Formula1, mas eu no kart venci minha quarta corrida. E foi uma bateria forte, tirando dois caras que tinham mais de 180 kilos, uma velhinha de óculos e um japonês, os outros 2 pilotos eram muito bons... tinham umas 2 semanas de experiência...

C - O pessoal era praticamente profissional então?
M - Isso. (bem sério)

C - Você vai organizar a quarta etapa da F-Bus em Vitória. Pode falar alguma coisa pra gente sobre isso?
M - Estou bastante motivado com a escolha do nosso blog para organizar esta etapa. Ainda não posso adiantar muita coisa, mas nos próximos dias já sai o traçado homologado pela FEBRABUSCOM para a prova e talvez a data.
Não devo correr essa etapa, para poder me envolver 100% com a organização, mas estamos vendo se conseguimos trazer pilotos de renome internacional para valorizar ainda mais o evento e a categoria.

C - E a Formula 1? Ainda é um sonho?
M - (pausa) olha, se eu disser que não sonho com a Formula 1, é mentira. (nova pausa)
Depois das corridas de kart nos EUA chegou a ter um contato do pessoal da RedBull, mas eles acabaram direcionando as possibilidades pro Bruno Senna e pro Sebastian, então acho que não vai dar nada. O Richards me ligou uma vez, mas com o anúncio do acordo com a McLaren e a Mercedes eles devem ter um piloto "pagante" e outro alemão.
O Ferran me ofereceu a vaga do Button na Honda, mas o Barrichello me orientou a esperar um pouco mais. (pensativo) Me pergunta outra vez em outubro (sorrindo).

Formula Bus - resultado

Foi um belo final de semana para a equipe MMBRT (MaximoMotor Bus Racing Team).
A vitória escapou no final, mas o segundo lugar mostrou a evolução da nossa equipe.

Estudando os dados da telemetria colhidos durante a prova vimos que as mudanças na aerodinâmica fizeram efeito e o ajuste da suspensão também.
Precisamos re-dimensionar os freios que super-aqueceram um pouco na metade da prova e tivemos uma reunião bastante séria com os fornecedores de pneus, que foram os culpados pela escapada que nos custou a vitória.
A relação foi encerrada e já estamos negociando com duas outras empresas de pneus remold para acertar o fornecimento para a etapa do Rio.

No Rio vamos estrear também um patrocínio nas laterais de nosso belo busão e uma nova especificação de câmbio, com relações mais curtas para uma melhor retomada nas saídas das curvas.

em breve, posto a entrevista exclusiva...

23 junho 2007

Aqui está a máquina

vai ser uma beleza nas curvas fechasdas...

Amanhã tem Formula BUS

O blog andou meio parado porque estavamos trabalhando no túnel de vento e no dinamômetro de rolo da equipe para deixar o busão em dia, já que na primeira etapa a aerodinâmica não estava 100% (um pouco de arrasto nas retas e perdendo a frente nas curvas) e o motor fumou...

Amanhã teremos a segunda etapa da Formula BUS e vamos com tudo para uma recuperação, já que se trata de um campeonato longo e ainda podemos sonhar com o título.
Falo no plural porque todo esportista famoso o faz...

Como comentei no Conto de Vista, vejo um grande potencial nesta categoria, crendo que em breve começará a rivalizar com a Stock Brasil e o DTM como destino provável para pilotos oriundos da F1, e não só brasileiros...
Prova disso sou eu mesmo, que retorno ao Brasil depois de vitoriosa passagem pelo automobilismo dos EUA.

entenda mais lendo, aqui, aqui e aqui.

17 junho 2007

EUA - resultado

Mais uma boa corrida.
Apesar dos 4 primeiros terem chegados nas posições em que largaram houveram ultrapassagens e disputas durante boa parte da prova.
Tomara que a volta para a Europa não esfrie o campeonato.

Largada

maldito Ralph...
fez um strike, levando meus veteranos prediletos para a garagem.
No fundo, para Barrichello foi lucro, porque a corrida de Button não foi das mais inspiradoras e o brasileiro não poderia fazer muito mais do que isso.

Hamilton, correto,
Massa, quase passou o Alonso
Heidfeld, cumpriu minha previsão, ultrapassando Raikonen, que mais uma vez largou mal.

Resultado
1 - Hamilton
Controlou a prova com maestria;
Controlou Alonso com maestria;
7 provas, 7 podios, 2 vitórias!
É minha aposta para o título

2 - Alonso
Errou pouco, mas os suficiente para não conseguir ganhar a ponta nos boxes.
Vai ter pesadelos até o final dom campeonato com certeza.
Vai fazer cara azeda mais algumas vezes ao longo do ano.
Quanto mais ele se irrita mais eu me divirto.

3 - Massa
Boa corrida, conseguiu controlar Raikonen quando este teve mais carro.
Vai se firmando como líder da equipe nas pistas.
O chato é aguentar a viadagem do Galvão em dizer que o Jean Todt gosta do Massa.
Pegou mal também a torcida do Burti para a Ferrari mandar o Raikonen ficar quieto.
Quando era Schumacher-Barrichello todo mundo chiava...
Vai ser chato também aguentar a pachecada falando que a Ferrari tem de priorizar um piloto...

4 - Raikonen
Começou a reagir, pelo menos aparentemente.
Foi mais combativo que nas últimas provas.
Conseguiu finalmente ultrapassar alguém, o que dever ser suficiente para o Groo não chama-lo de bunda mole essa semana.
Deu um calor danado em Massa no final.
Não passou mas pelo menos mostrou serviço.

5 - Kova
Vai aos poucos tirando o pé da cova.
Liderou algumas voltas graças à estratégia de pits.

6 - Trulli
Segue fazendo muito mais do que o carro permite, como sempre, desde que chegou à Toyota.
É muito difícil ultrapassá-lo. Vai aposentar o Ralph com folga.

7 - Weber
Finalmente correu tão bem quanto treinou.
É uma evolução.

8 - Vettel
Andou na dele.
Não brilhou mas não comprometeu.
Contou com o motor estourado de Rosberg (e o câmbio de Heidfeld) para estrear com pontos.
Tá no lucro, mas nada que coloque o emprego de Kubica em cheque como alguns chegaram a sugerir.

Destaques
Fisichela errou sozinho no começo da prova e comprometeu as chances de um resultado melhor.
Protagonizou alguns belos duelos, como com Button e uma sequência de ultrapassagens.
Começa a mostrar que talvez seja mais um veterano a garantir lugar para 2008.

Heidfeld
Errou pela primeira vez no campeonato, e pagou com algumas posicões.
Andou em sétimo um bom tempo até ser traido pelo cambio.
Tem crédito na praça.

Sutil
Deve ter lido o comentário que fiz no blog e resolveu provar que merecer fazer parte da turma.
Largou muito bem e conseguiu se aproveitar do strike feito pelo Ralph.
Andou bastante tempo entre 13º e 14º, o que é uma façanha com a Spyker e depois num inimaginável 12º lugar.

Nico Rosberg
Quando finalmente parecia que ia pontuar foi traído pelo motor Toyota.
Fez uma boa corrida, muito melhor que Wurz, como sempre.

A Renault começa a mostrar que realmente se encontrou com o carro novo.
Se continuar assim N.A. Piquet corre o risco de ter de procurar um cockpit em outro lugar para 2008 e os Pachecos de plantão vão ter de se explicar com aquela história de que ele iria estrear ainda este ano.

Aos meus detratores...

Botar a cara pra bater ninguém colocou, mas malhar este que escreve aqui todo mundo quer....

Em minha defesa, digo que CHUTEI e não fiz previsões do resultado do GP dos EUA.
Em minha defesa, fiz os chutes antes dos carros chegarem aos EUA.
Sobre o erro do Kubica, foi excesso de otimismo, concordo.

Quanto ao resultado do treino, começo comentando que acertei os dois últimos, Sutil e Albers, que vão deixando cada vez mais claro que sobram na turma, no sentido pejorativo...
Acertei as duas McLarens na primeira fila (o que era meio óbvio), com excessão do Rosberg e do Kubica, acertei os 10 que passaram para a super-pole e meu único erro "violento" foi o Kova, que tirou o pé da cova e larga em sexto, enquanto eu tinha sugerido que ficaria na primeira parte do treino.

Com as mudanças no grid, re-farei as previsões para a corrida.
Na verdade, apenas alguma pequenas e necessárias correções:

largada...
Hamilton mantém-se na ponta;
Massa ultrapassa Alonso;
Heidfeld ultrapassa Raikonen e Alonso;

Webber e Fisichella ficam na primeira curva;
Button, Ralph e mais 2 ou 3 carros do pelotão intermediário também se prejudicam com os detritos dos dois, sem precisarem abandonar;

Na primeira metade da prova Alonso estoura motor no meio do retão e causa o primeiro SC.
A Ferrari usa mal o SC novamente. Dessa vez Massa vê a luz vermelha e espera.

Na segunda metade da prova uma Toro Rosso vai estampar no muro e causar a entrada do SC.
Dessa vez a Honda vai fazer a estratégia certa e não atrapalhar Barrichello.

Coulthard faz os dois pit stops uma volta antes dos SC e ganha várias posições.
Rosberg lucra com o segundo SC.

resultado:
1 - Hamilton (mais lider do que nunca)
2 - Heidfeld (ainda vence esse ano)
3 - DC (ajudado pela sorte e os 2 SC)
4 - Massa (sem errar)
5 - Barrichello

Completam os pontos as duas Williams e Sato.


quem viver verá!

12 junho 2007

Chutando nos EUA

Errei minhas previsões para o GP do Canadá quase todas. Assim mesmo fui incentivado a continuar. Como previsão me pareceu um pouco exagerado, mudei para chutes mesmo.

Aqui vão meus chutes para o GP dos EUA...

classificação...
1 - Alonso
2 - Hamilton
3 - Heidfeld
4 - Massa
5 - Raikonen
6 - Kubica
7 - Fisichella
8 - Weber
9 - Rosberg
10 - Trulli

11 - Wurz
12 - DC
13 - Barrichello
14 - Sato
15 - Davidson
16 - Liuzzi

17 - Speed
18 - Button
19 - Ralph
20 - Kova
21 - Sutil
22 - Albers

largada...
Hamilton pula na ponta;
uma Ferrari e Fisichella ficam na primeira curva;
Button, Sutil e mais 2 ou 3 carros do pelotão intermediário também se prejudicam com os detritos dos dois, sem precisarem abandonar;

Alonso e Raikonen (se passar da primeira curva) estouram motor.
Ralph termina em último dos que completarem a prova

Alguém vai estampar no muro e causar a entrada do SC.
Dessa vez a Honda vai fazer a estratégia certa e Barrichello pontua.

Hamilton em primeiro, Heidfeld em segundo e David Coulthard completando o pódio.
As duas Williams nos pontos.
Sato nos pontos.

10 junho 2007

Canadá - resultado

Hamilton
É bom e é largo.
Fez a pole, largou bem, fez os pits na hora certa e lucrou com dois dos safety cars.
Para quem criticou a prova em Mônaco aí está a resposta.
Lidera o campeonato com 8 pontos de vantagem e é a minha aposta para o título.

Heidfeld
Treinou bem. Largou bem, quase pulando na ponta.
Fez a corrida certa para o carro que tem.
É a grande ressureição do ano.

Wurz
Contou com a sorte e a estratégia de um pit-stop.
A Williams vai mostrando que dinheiro é importante, mas cérebro é mais.
É sempre bom ver a Williams de volta no pódio.

Kovalainen
Fez uma boa corrida e mais uma vez mostrou serviço.
A turma que torce contra ele (por causa do Nelson Angelo) vai ter de esperar mais um pouco.
Parece que aos poucos vai se achando.

Raikonen
Me parece incomodado com a presença de Shcumacher nos boxes.
Não foi o final de semana da Ferrari.
Ainda bem que a próxima prova é nos EUA onde a Ferrari deve andar bem (eu acho)
Precisa fazer alguma coisa logo ou vai assistir a segunda metade do campeonato sem fazer parte da disputa.

Sato
A ultrapassagem sobre Alonso valeu o ingresso.
Nos pontos novamente, para desespero da Honda.

Alonso
Acusou o golpe. Não esperava ter tanto trabalho com Hamilton.
Se desconcentrou e errou 4 vezes na mesma curva, perdendo posições.
Parou nos boxes quando não devia e tomou uma punição de 10 segundos que atrapalhou um pouco mais.

Ralph Schumacher
Completou os pontos mais por sorte que por mérito.
Continuo acreditando que não chega ao final do ano.

Massa
Eu achei que acertaria o muro, mas errou em outro lugar.
Saiu dos boxes com luz vermelha e acabou desclassificado.
Os que gostam de criticar Barrichello por não entender-se com os botões do volante da Honda, ficam me devendo uma explicação.

Barrichello
A Honda este ano é o fim do mundo.
Andou em terceiro e ia abrindo em relação ao Wurz, mas a falta de inteligência da equipe o impediu até mesmo de pontuar.
Não dá pra reclamar muito, já que o Button nem conseguiu largar.
Fez uma bela corrida, mas... tem sempre um mas...

Não farei mais previsões, já que só acertei o vencedor.

Canadá - previsões

Faltando 10 minutos para a largada vamos às previsões...

vencedor - Hamilton - com hat-trick.
segundo - Haikonen
terceiro - Heidfeld

quarto - Rosberg
quinto - Fisichella
sexto - Trulli

Massa e Alonso ficam pelo caminho, acertam o muro.
Weber, o mais famoso leão de treino quebra.
Barrichello finalmente pontua.

Ralf não deve terminar. SE terminar chega em último dos que completarem a corrida.

daqui a pouco eu volto pra ve o que deu...

04 junho 2007

OBRIGADO!

Senhoras e senhores, moças e moços...
cheguei!

cheguei na sexta, mas cheguei e fui trabalhar então não vi nada.
dormi o sábado até tarde para adaptar-me ao fuso-horário e a noite tinha o compromisso de ir ver meu pai que completou a volta de número 62 no Grande Prêmio da Vida.

Domingo foi dia de família e honestamente nem lembrei que o blog existia.
Aproveitei o final de semana. Namorei com minha esposa.
Nadei com o Jorge que queria me mostrar que já sabe nadar submerso.
Fiquei acordado até às 4 da manhã com a Junia (e achei graça).

Hoje fui surpreendido. Havia uma quantidade maior de comentários em minha caixa de e-mail do que de costume e então lá fui ver do que se tratava.
Grata surpresa.


Aprendi com o Flavio Gomes que "se este blog mudar a vida de uma pessoa só eu já me dou por satisfeito". Os posts colocados na REDE DE BLOGS me deixaram envaidecido e também com sentimento de que este dever está cumprido. Toquei mais que uma pessoa e é muito bom saber.

Este blog está engatinhando e o que começou com contatos que eram unicamente virtuais vai se tornando em algo mais. Pouco a pouco pessoas que eu não conhecia vão se transformando em amigos.

Quero agradecer do fundo do estômago, que é mais fundo que o coração, aos blogueiros-amigos que se uniram nesta homenagem...

Renato Bellote, nosso bacharel preferido;
Caio (o de Santos), perguntador oficial, que teve a artimanha de mostrar minha foto;
Felipe Maciel, que quando crescer quer ser o Galvão Bueno;
Felipe Midea, que também já ficou longe e sabe o quanto a gente sofre;
Sakher, com seu nome comum e de simples grafia;
Speeder_76, nosso amigo d'álem Atlântico;
Mauro Cesar, organizador da segunda etapa da FormulaBus, e na casa de quem vou filar bóia quando for a Teresina;
Gabriel Souza, que conseguiu a capa da Caras;
Prof. Marcus Mayer, que deu um toque sério à brincadeira;
Rogério Magalhães, nosso quase-jornalista e seu Muquifo;
e Ronaldo Groo, o idealizador da FormulaBus, santista e vice-presidente da AMPFR (Associação dos Motoristas Perigosos de Franco da Rocha).

Espero que não tenha esquecido de ninguém, mas se esqueci me avisem e faço um post especial de agradecimento e pedidos de desculpas.
Mais tarde eu volto, porque agora eu vou almoçar. Meu estômago me chama...

31 maio 2007

Hora do reclame - 10.mai.07

Na década de 50 a Chevrolet lançou nos EUA uma linha de carros "compactos e econômicos". Hoje são o que alguns chamam de latas-velhas.

Nós os chamamos clássicos...

30 maio 2007

Tunning

Alguns dizem que tunning é a arte do cão.
Alguns dizem que cabeça vazia é oficina de satanás.
Alguns dizem que quem não tem o que fazer, quando faz, faz m...

Sobre o aerofólio instalado no veículo das fotos abaixo escolha a opção que melhor se encaixa.

A) Aumenta o consumo
B) Piora o comportamento do carro em curvas
C) Piora o comportamento do carro em retas
D) Piora a estética do carro
E) Todas anteriores




E aí vem minha pergunta costumeira.
Excesso de tempo ou de maconha na idéia???

Tem gosto pra tudo

Gosta de carros?
Gosta de matemática?



O Mazda 3 virou Mazda Pi, a mais famosa dízima da matemática.




29 maio 2007

Hora do reclame - 29.mai.07

Gosta de carro?
Gosta de surf?

então junta tudo...

Ano que vem vou correr a Indy 500

Acabo de saber pelo blog do Fabio Seixas sobre os valores dos prêmios da Indy 500.
Ano que vem vou correr.

Entenda porque clicando aqui

Quem é Dario Franquini???????

Luciano do Vale não está só.
Hoje escutei no rádio aqui nos EUA que o vencedor da Indy 500 foi Dario Franchini...
O melhor foi a pergunta feita logo em seguida por um dos apresentadores: "ele é italiano?"
Até aí tudo mais ou menos igual ao Brasil. A diferença veio na velocidade e no tom da resposta.
"Escocês" respondeu o outro apresentador quase num grito de repreensão.

Em resumo, aqui, você pode falar besteira, mas vão te bater no ar mesmo, ao vivo.
Ameniza, mas não deixa de ser uma vergonha.

Vergonha também o fato de que Dario, que não é nenhum aventureiro que caiu de para-quedas no carro que liderava a prova, tem sido tratado pela imprensa especializada o tempo todo como o marido de Ashley Judd. Em algumas matérias nem seu nome é citado.

Bóris Casoy diria: "é uma vergonha!"

28 maio 2007

Indy 500

Vamos começar pelo final...

Dario Franchiti mereceu a vitória.
A chamado da Grande Prêmio, dizendo que foi "pura sorte" é típica de quem não assistiu a prova e comenta baseado nos releases que recebeu.

Franchiti venceu porque sua equipe percebeu a proximidade de chuva e traçou uma estratégia para vencer caso a prova fosse interrompida, enquanto os demais carros continuam correndo como se a chuva não fosse iminente.
Não foi sorte, foi inteligência.
Não foi a chuva que deu a vitória a Franchiti. Foi a estratégia traçada.
Choveu na mesma hora para todo mundo. Só ele tinha uma estratégia.
Simples assim.

***

Sobre a interrupção e posterior reinício da prova, Mr. Kanaan perdeu uma grande chance de ficar quieto. O regulamento prevê isso. PONTO. Não há espaço para choradeiras.

A choradeira dos verde-amarelos não tem base nem critério.
O que a organização demonstrou foi respeito ao público.
Havia a possibilidade de retomarem a prova e foi o que fizeram.
Aqui nos EUA a TV ficou mostrando a pista e replays até a hora que a prova recomeçou. Não cortaram pra nenhum outro programa.

Isso se chama respeito!

Resumo do resumo

Nesse período de ausência escrevi muita coisa que agora não faz mais sentido postar.
Um resumo do que ainda interssa (acho).

Assisti a corrida da Espanha pela TV Venezuelana.
Que coisa linda. Corrida é esporte.
Não interessa quem ganhou. Interessa a corrida.
Não houve a sinistra musiquinha, não chamaram o Massa de massinha, nem ficaram falando o tempo todo do que a Ferrari deve ou não deve fazer com o status de seus pilotos.
Narraram a corrida e (morram de inveja) fizeram silêncio quando era mostrada a câmera on-board de qualquer carro, permitindo que se escutasse o grito do motor.

Sim, torceram para o Massa, porque os Venezuelanos adoram o Brasil, mas torceram com equilíbrio.

Vi que houve alguma comoção sobre a tentativa de ultrapassagem de Alonso sobre Massa no Blig do Gomes. Nós na Venezuela não vimos nada demais...

Vi o treino da Indy500 pela TV também na Venezuela. Eles tem verdadeira adoração pelo Moreno e ignoram a Danica Patrick. O charme é a venezuelana, que é feinha que da dó...

22 maio 2007

Back to civilization

De volta aos EUA e ao mundo civilizado, onde acesso à Internet não é um luxo e sim um serviço...

À partir de amanhã o blog começa a voltar ao ritmo (lento) normal.
Tenho bastante coisa que escrevi nesse período (2 ou 3 posts!) para colocar...

08 maio 2007

Alma cebosa - semana 18 (atrasado de novo)

Sem muitas delongas, porque estou atrasado desde domingo.
A alma cebosa da semana é o piloto Ricardo Zonta.

Depois de não conseguir tempo para largar em Interlagos (também por culpa da regra da reserva) Zonta fez a maior pataquada dos últimos tempos na Stock.
Não assisto às corridas da Stock, mas tem coisas que até quem não assiste acaba vendo.

Pra quem já andou bem como Zonta é uma vergonha. Talvez a culpa seja do carro, mas até que provem, Ricardo Zonta é a Alma Cebosa da semana 18 de 2007

Viajando na maionese - República Dominicana

Antes da Colombia estive na República Dominicana.
A chegada é uma pintura.
O avião vem sobrevoando o mar caribenho e não há Photoshop no mundo capaz de criar um mar tão azul.
Azul quando o avião vem alto, porque quando se vê o mar de perto (no meu caso 10 metros) ele é translúcido. Realmente lindo. Não o suficiente para me fazer entrar, mas lindo.

Come-se muito bem e o clima é extremamente agradável.
Como o verão do Rio de Janeiro, mas sem os cariocas (não pude me conter...).
Bogotá neste aspecto parece-se com São Paulo e aquela garoinha marrenta que só o paulistano consegue suportar. Nessa temporada de deserto aprendi a admirar mais a chuva...

Agora, não há no mundo ocidental trânsito pior que o da República Dominicana.
Em Santo Domingo NINGUÉM anda usando uma pista. As marcações de pista são pura decoração. Também não se dirige em linha reta. NUNCA.
As SUVs dominam a paisagem e os motoqueiros são mais selvagens que os moto-boys de São Paulo em horário de pico.
Mas o que mais me irritou no trânsito dominicano foram as buzinas.
Eu detesto buzina e na República buzina-se com mais frequência do que se troca de marcha.

A vista num engarrafamento à beira-mar é muito mais bonita do que às margens do Tietê, mas se eu pudesse escolher, escolheria o segundo.
Sem piscar.

Viajando na maionese - Bogotá

Estou indo embora.
Vou para Venezuela, então não acabou a viagem.
Estive na República Dominicana (falo mais depois) e de lá para cá, passando pelo Panamá.

Quem gosta de corridas e fala em Colombia lembra logo de Montoya e seu instinto animal.
Meu sogro me disse há alguns anos que dirigia-se loucamente em Bogotá.
Não sei se ele se assustou com pouco ou se o trânsito mudou, mas o vi com bons olhos.
Talvez tenha sido porque eu vim da República Dominicana (explico em seguida).

A cidade me pareceu uma cidade pedestre, com suas calçadas amplas, ruas e avenidas estreitas. O sistema de transporte coletivo oscila do limpo e organizado ao extremamente esculhambado.
No extremo esculhamabado vi micro-ônibus que dão de 1000 a zero nas Lotações de São Paulo. Andam mais cheios, desrespeitam o trânsito com mais frequência e o que mais me impressionou, não param para as pessoas subirem e descerem, apenas reduzem a velocidade e o passageiro salta...

Mas, falando do que é bom, a cidade tem bastante verde e alguns belos parques.
Onde não circulam os micro-ônibus o trânsito é bastante organizado e pacífico.
Vê-se uma quantidade de taxis só comparável com Nova York (entre as cidades que eu conheço) e como lá os carrinhos são amarelos.

A cidade (dizem os moradores) tem ares europeus.
Nunca fui à Europa, então não posso garantir, mas uma coisa eu vi, ou melhor não vi, as malfaladas SUVs que empesteam o trânsito nos EUA, México e Venezuela por exemplo, não tem vez por aqui. Em quase uma semana vi no máximo meia dúzia.
Outro aspecto europeu são as ciclovias. A cidade tem várias, todas bem sinalizadas e respeitadas por carros e pedestres. Quase todo estabelecimento tem bicicletário.
Os motociclistas andam TODOS com um colete amarelo com a placa da moto identificada e a mesma identificação na parte de trás do capacete, que até onde pude constatar é usado por 100% deles.

Se um dia eu tivesse um escritório em Bogotá e viesse para cá todos meses já sei que carro iria comprar. É o Renault Master. Não é a peruona que vemos no Brasil e sim um carrinho simpático que parece já estar fora de produção. Não consegui maiores informações, mas tenho algumas fotos que posto depois para que vejam do que falo.
O carrinho é quase tão simpático quanto o Mini Cooper.

07 maio 2007

Uma imagem vale por mil palavras, um vídeo por um milhão


Online Videos by Veoh.com

Agradecimentos ao Petrus Portilho, que agora tem obrigação moral de fazer um vídeo melhor na etapa de 25 e 26 de maio.

04 maio 2007

ARG X BRA

O Gomes escreveu essa coluna falando um pouco do panorama automobilístico da Argentina e lamentando o panorama mono-categoria vigente no Brasil.

Eis o que comentei no blog (blig) dele, com pequenas correções.

O fenômeno mono-categoria se explica.
Brasileiro é viciado em Globo e a Globo decidiu, já há alguns anos, que automobilismo só serve ser for para tocar musiquinha.
Amantes do automobilismo são uma minoria e por se tratar de um esporte caro, como muitos, o automobilismo é tratado cada vez mais como produto e cada vez menos como o que deveria, e o reflexo mais visível é que não são desenvolvidos produtos para este público amante e sim para o público Hommer Simpson, como diria o ilustre William Bonner.

Eu explico melhor.

Os Ceregattis da vida se emocionam com uma tocada limpa, com um S bem contornado... Hommer Simpson gosta de para-choque com para-choque.

Os Caíques da vida prestam atenção para identificar as diferenças no ronco do motor de cada carro...
Hommer Simpson não gosta de barulho e por isso preferem que alguém fale por cima.

Os Joaquins da vida conhecem a história do automobilismo brasileiro, os pilotos que a fizeram. Se interessam pelos causos contados e passados nos boxes...
Hommer Simpson lê Caras e lê a matéria sobre o Felipríncipe.

Os Brandões da vida colocam a cabeça para funcionar e enxergam incontáveis possibilidades de marketing e entretenimento para conseguirem transformar uma corrida em um evento (como o Farnel), e fazem isso sem ganhar um tostão, inclusive gastando seu próprio dinheiro escondido dos outros blogueiros...
Hommer Simpson só considera evento relevante o que passa no Jornal Nacional.

Os Portilhos e Ruises da vida se armam de todo aparato possível (e impossível) para irem assistir uma corrida e documentar a maior quantidade de memórias...
Hommer Simpson assiste a matéria do Globo Esporte e já acha que está informado.

Magno e seus capangas eram testemunhas anônimas em Interlagos pelo simples prazer de assistir corridas...
Hommer Simpson sempre leva uma placa GALVÂO FILMA EU.

Máximos assistem até corridas de carrinho de feira... mas não assistem Stock Car...
Hommer Simpson assiste Stock Car na Globo e acha lindo, maravilhoso, o quinto melhor campeonato do mundo.

E assim o automobilismo brasileiro segue o caminho que todos estamos vendo.
Breve veremos o momento em que à exemplo do futebol, os talentos brasileiros serão todos formados no exterior e quem quiser assistir corridas terá de pegar um avião até a Argentina. Ainda bem que é perto e eu estou acumulando bastante milhas...

Balanço de abril

Final de mês é hora de fazer as contas e ver se o boteco está dando lucro.
Aqui não é diferente. Vamos aos números...

A média de acessos diários subiu de 30 para 45 o que é bom.

São Paulo é a cidade que mais acessa o blog, com 20% dos acessos.
As cidades que surgiram como novidade no relatório foram:
Manhumirim, Osaca, Viena e Maputo.

O campeão como fonte de novos internautas foi o NaGaragem (20%), seguido do Blig do Gomes (18%) e o bronze ficou com o Blog-F1 (12%).
Quando o blog me deixar rico eu pago os três. Hoje nem link pros blogs deles, porque o blogger ficou doido e não quer deixar eu postar links. Vai entender. Mas estão todos na coluna "Eu ricomeindu!"

Alma Cebosa - semana 17 (atrasado)

Atrasado para variar, mas o prêmio precisa ser divulgado.
Já houve um blogueiro se candidatando ao prêmio, e vejo que está próximo o dia em que o coroaremos, mas para essa semana o prêmio Alma Cebosa será dividido pela primeira vez em sua curta história.

Não assisto mais corridas em ovais, mas até quem não viu a corrida viu a imagem.
Danica Patrick e Tony Kanaan, pilotos da Andretti-Green, se encontrando nos boxes no último final de semana, no Kansas.

Para os dois, e para os engenheiros de box de ambos vai o prêmio Alma Cebosa da semana passada e até domingo já divulgo a Alma "premiada" esta semana.

01 maio 2007

Porque eu não chorei

Primeiro de maio é dia do Trabalho. Feriado portanto.

É dia de festa, show sertanejo, sorteio de carro (pra quem gosta é um prato cheio, pra mim não, obrigado). Para outros, é dia de ficar em casa (quem me dera), e quando cai numa terça-feira é lindo, porque enforca-se a segunda.
Nesse caso, o feriado vira feriadão, e se torna sinônimo de estrada, praia, sítio, montanha.

Hora de relaxar.

Mas primeiro de maio também é "aniversário" da morte de Ayrton Senna.
Hora de lembrar os feitos históricos (heróicos para alguns) de sua carreira.
Hora de lembrar o quanto a Formula 1 mudou desde então, como ficou mais segura.
Hora de lamentar (para alguns) que estas mudanças não tenham acontecido antes, poupando a vida de Ayrton.

Com os lamentos, as lágrimas. Fico só com os primeiros.
Todo mundo tem uma história pra contar sobre "aquele" dia.
Tenho impressão de que naquele primeiro de maio a Globo teve 100% de audiência, já que nunca encontrei ninguém que capaz de confessar que não estava vendo a corrida.

Eu não vi, e minha história sobre aquele primeiro de maio começa dia 28 de abril.

Eu morava em Vitória-ES, e tinha embarcado há pouco numa canoa furada chamada Amway, comprei o tal do kit e comecei a tentar ficar rico sem fazer força. Como não estava conseguindo, me convenceram a gastar mais uns tantos tostões para uma viagem a São Paulo, no dia 30 de abril haveria uma convenção que iria mudar minha vida. Depois da convenção eu iria ficar definitivamente milionário, e sem fazer força.
No dito 28 de abril me enfiei num ônibus rumo a São Paulo. Depois de agradáveis 16 horas chacoalhando chegamos a São Paulo, já no dia 29, a tempo de irmos para o hotel e nos prepararmos para o sábado, que seria o grande dia.
A conveção realmente mudou minha vida. Me fez ver claramente que não é possível ganhar dinheiro sem fazer nada, e o clima de festa eufórica da convenção me fez enxergar que aquela "viagem" não era para mim.

Dia primeiro sairíamos cedo do hotel, para voltar para Vitória. Só daria para ver a largada. A idéia era chegar a tempo de dormirmos em casa, já que segunda era dia preto na folhinha e todo mundo ia trabalhar.

Fiquei sabendo do acidente de Barrichello no domingo de manhã.
Feio, forte.
Mas Barrichello estava bem, então tudo bem.

Vi a largada, as primeiras voltas, e fui enrolando, esperando virem me chamar.
Senna na ponta, a corrida estava boa. E então vieram me chamar.
Quando peguei o controle para desligar a TV, já sem prestar atenção na corrida ouvi o grito, "Ayrton Senna bateu... Ayrton Senna bateu forte".

Ficamos calados alguns minutos, vendo o que aconteceria em seguida e tentando entender alguma coisa. Quando puseram Senna na ambulância fomos embora.

No ônibus o clima era de euforia, estavam (quase) todos enebriados pela convenção.
Eu já tinha decidido que aquilo não era pra mim, mas também não estava preocupado com Senna, tinha certeza de que ia dar tudo certo.

Na parada do almoço poucas notícias.
Apenas algumas imagens do acidente.
A maioria das pessoas no ônibus só ficou sabendo do acidente neste momento.
A pergunta que mais se repetia era, "teve corrida hoje?"

Paramos para jantar num lugar tão xexelento (é assim que escreve?) que não havia televisão, portanto, nada de notícias sobre o estado de Ayrton. Também não as procurei.
Quando embarcamos novamente depois de jantar o "líder" do grupo, passou fazendo a contagem para ver se não tínhamos esquecido ninguém e pediu atenção. Tinha uma notícia para dar. "Quebrou o ônibus" pensei...

Com a mesma pompa de Cid Moreira ele anunciou a morte de Ayrton Senna da Silva. Lembro que se referiu a Ayrton pelo nome completo.
Teve gente que desabou em choro convulsivo. Os mesmos que mais cedo haviam perguntado se havia tido corrida.

Não chorei. Não vi motivo para chorar.
Estava pensando na minha vida. No que ia fazer segunda.
Teve gente que pediu pra atrasar a saída, para poderem ligar em casa e ver se estava tudo bem. O clima no ônibus mudou de festa-rave para velório. Silêncio absoluto. Aproveitei para dormir.

Quando cheguei em casa naquela noite de domingo o clima também era de velório.
Meu pai nunca foi um grande fã de automobilismo, ou de carros em geral, mas assistia as corridas comigo. Naquele domingo assistiu sozinho, pensando em contar-me como havia sido. Estava com cara de velório também.
Minha mãe já tinha o kit-choro pronto, mas não o usei.
Assisti a matéria do Fantástico, que meu pai gravou para mim, mas não chorei.

Segunda segui minha vida, e os mais próximos criam que eu não havia chorado porque era Piquesista, mas só a segunda parte da afirmação era verdade.

Não chorei simplesmente porque não assisti à transmissão da Globo.
Não passei pela angústia dos incontáveis plantões de notícias que nada noticiavam.
Não comprei jornal na segunda-feira para guardar a "Edição Histórica".
Não transformei Ayrton Senna em algo que ele não era.

Assimilei a notícia como ela realmente era.
Morreu um grande esportista brasileiro.
Uma grande perda, mas não era um parente, não era um amigo.

Não chorei no domingo, nem na segunda, nem durante a semana.
Não chorei nos anos seguintes, nem acho que chorarei.
Assim como não choro no aniversário da morte do Pace, e também não choro no aniversário da morte de João do Pulo.

Foram igualmente gênios ao seu tempo, e tiveram suas vidas ceifadas em acidentes igualmente marcantes, mas eu não os conhecia, nunca sentamos para bater papo, jogar conversa fora.
Foram grandes e lamentáveis perdas, assim como a morte de Ayrton Senna.

Uma pena. E só.

30 abril 2007

Semana da Kombi - Fechando...

Esse vídeo já é conhecido, mas mostra como e porque a Kombi é o melhor veículo para transporte de porta-a-porta.

Semana da Kombi - A Festa

Antes que o Caio pergunte... não eu não fui.
Mas o Renato Belotte me mandou o link e aqui está.
Foi o evento realizado no Sambódromo dia 17 de abril, para comemorar os 60 anos do "projeto" da Kombi e os 50 anos de produção no Brasil.

Escrevo projeto entre aspas pois qualquer um sabe que o projeto da Kombi não é humano. É Divino...

O vídeo é curto, mas bem legal. Coisa de apaixonado...

Hora do reclame - 30.abr.07

Bobinho, mas bonzinho...

28 abril 2007

Semana da Kombi - dia 4 - Tempo livre ou maconha na idéia?

Mais uma vez a pergunta.

Pra pintar a Kombosa assim o tipo tinha...
a) muito tempo livre.
b) muita maconha na cabeça.
c) muito ácido na cabeção.
d) todas alternativas anteriores.

25 abril 2007

Semana da Kombi - dia 3

cabe gente ou não cabe?
abaixe o volume dos alto-falantes, porque a trilha sonora é funk...

24 abril 2007

Semana da Kombi - dia 2

Tem Kombi que carrega gente.
Tem Kombi que carrega mercadoria.

Essa Kombi virou um protótipo "saltitante".

23 abril 2007

Semana da Kombi - dia 1 - Hora do reclame

Abrindo a semana da Kombi, um reclame da dita cuja.
Quem sabe o ano? Matuzas por favor, manifestem-se.

Feliz Aniversário Kombosa

Os primeiros rabiscos do que viria a ser a Kombi foram apresentado em um 23 de Abril, há exatos 60 anos. Alguns contam a data em que se iniciou a produção, mas para os puristas e amantes da Kombi, ou Kombosa, como é carinhosa chamada por muitos, a data que conta é hoje.

Por isso, para as Kombis do mundo e para seus donos, um feliz aniversário!

Primeira bateria

Kart 13. Capacete preto.

Primeiro, cinco voltas para classificação.
Conforme prometido, aqueci pneus e tentei aprender o traçado.
Nada de sair igual uma vaca-louca.

O record atual do traçado é 23.025s.
Baseado nisso, esperava virar 29-30 no começo.
Na calma, virei 27.38, baixando o tempo volta após volta.
Sexto num grid com dez karts.
Meu amigo Christian em quinto.

Larguei bem, Christian também.
O quarto largou mal e fizemos uma linha de três para freiar no hair-pin.
Cheguei a colocar o bico do kart na frente dos dois, mas fiquei com a pior linha.
O Christian ficou por dentro e deu uma espalhada pra cima de mim. O quarto, malandro, antecipou a freiada e passou os dois, recuperando sua posição.
Eu voltei para sexto.

Me mantive perto do Christian e na volta três passei ele no miolo.
O quarto colocado no grid era um garoto de uns 12 ou 13 anos, mas cheio de trique-trique. Capacete, macacão, luvas, sapatilhas...
E o moleque anda direitinho. Quando passei o Christian ele já estava em terceiro.

Parti em perseguição ao novo quarto colocado e na volta 7 passei, no mesmo lugar em que tinha passado o Christian.
Ia me acomodar, mas vi o Jeff (o moleque) errar lá na frente e resolvi tentar chegar nele.
Deu certo. Cheguei nele na volta 10 e na base da empolgação passei.
Aí já não havia muito que fazer, ainda passei uns retardatários, não sei quantos, na volta 11 e terminei em terceiro, satisfeito da vida.

Virei todas voltas abaixo de 26, exceto a volta em que ultrapassei o Christian, que foi a ultrapassagem mais difícil.
Fiz a segunda melhor volta da corrida, em 25.588s na volta 7.
A melhor volta foi do Jeff, em 25.150s na volta 6.

Apesar de longe do record (-2.563s) essa foi a quinta melhor volta do dia.

E ainda tinha a segunda bateria...

Segunda bateria

Novamente o kart 13.

Empolgado com o terceiro lugar na primeira bateria e com o kart 13 não andei tão bem na classificação quanto esperava. Virei 26.933s, mas foi o suficiente para largar em terceiro.
O Christian fez a Pole em 25.052s.

Larguei bem novamente, e contei com uma larganda bizonha do segundo colocado para ganhar a posição. Christian deu impressão de que ia desgarrar nas três primeiras voltas, mas errou no hair-pin no começo da quarta volta e eu consegui encostar novamente.
Duas voltas tentando e consegui. No mesmo ponto de todas ultrapassagens passei o Christian.
Duas voltas depois já encontraríamos retardatários, e consegui ir abrindo uma vantagem confortável. Tão confortável que os tempos foram mais altos que na primeira bateria.

Sim, sem sustos conquistei minha primeira vitória, com direito a melhor volta da bateria, em 25.899s.

Não valia nada, mas ganhar, sempre é bom...

Em Orange

No final mudou tudo de novo.
Não fomos correr em Irvine nem em Corona.
Nem de kart elétrico corremos.

Aliás, abre parêntesis, não vamos correr mais de kart elétrico.
Abre chaves, um kart elétrico pesa 230 kilos, enquanto um kart "nomal" pesa 110 kilos. Descobri isso hoje lendo o folheto. Faz muita diferença no controle do kart. Fecha chaves.
De agora em diante decidimos que só vamos correr de kart de verdade.
Fecha parêntesis.

Fomos ao Dromo1, em Orange, e corremos duas baterias novamente.
Os karts são muito bons.
A pista é um pouco ondulada, mas rápida.
Pra quem está acostumado com travódomos-indoor é um alívio.
O esquema é bem mais interessante, percebe-se que foi feito por quem entende da coisa.
Há uma sala isolada, para quem não gosta de barulho, do cheiro de gasolina, óleo queimado e pneu. Depois a parte aberta, onde temos tudo isso, que torna a experiência mais real.
Cada bateria tem 12 voltas. Antes disso, 5 voltas para classificação.
A largada não é lançada...

Corri as duas baterias com o kart 13.
Já aviso que vou passar a correr com este número.

Em instantes, o resumo das duas baterias...
Rufem os tambores.

Cherry Coke

Hoje tomei uma Cherry Coke.
Fazia mais de dez anos.
No Brasil, se não me engando Edmundo fazia a propaganda.
Posso estar errado, os neurônios já não estão essa beleza.

O rótulo aqui é bem "cerejinha". Este aí embaixo.


No Brasil o design era mais agressivo, a lata no Brasil era essa aí embaixo.


Encontei neste site.

Tinha gente que detestava.
Eu gostava...

22 abril 2007

Em Houston

Não vi a prova da ChampCar, nem da Atlantic.
Quem viu foi o Speeder76, que conta em seu blog como foi.
O resultado está no site da ChampCar.

Para minha tristeza Roberto Pupo Moreno não fez uma prova de recuperação.
Chegou em último entre os que completaram, 3 voltas atrás do líder, e do companheiro de equipe, mas marcou 9 pontos. Campeonato gringo é assim, chegou pontua.
Muito pouco para o potencial do piloto. Tem que saber como estava o carro...

Bruno Junqueira, em sétimo depois de ter largado em décimo, caiu para quinto no campeonato, mas sem dinheiro, é o que dá pra fazer. Acho eu...

Enquanto isso, na Atlantic Raphael Matos venceu a terceira em três corridas na temporada e lidera com folga o campeonato "a la Schumacher".

21 abril 2007

Mais brasileiro na pista

Amanhã teremos mais um brasileiro na pista.

EU.

Voltarei a andar de kart-elétrico.
Ainda não foi definida a pista, já que descobrimos outro indoor mais próximo, mas com o mesmo tipo de karts. Pelo que vi no site a pista pelo menos tem uma reta de verdade.
A pista é um pouco mais longa e os tempos de volta devem girar em torno de 28-30s já que o record atual é de 25.441s.

Não perdi peso.
Não treinei.
Não cuidei da preparação física.
Não me preparei psicologicamente para o evento, já que só tive a confirmação agora, sábado à noite.

Mas não posso deixar de fazer promessas...

Se corrermos em Irvine prometo usar a experiência conquistada anteriormente para baixar pelo menos mais 1 segundo no meu melhor tempo.
Se corrermos em Corona prometo não rodar mais de uma vez na mesma curva, e aquecer os pneus dessa vez, antes de sair igual uma vaca-louca.

que mané Stock!!!!!

Esse final de semana começa o campeonato da Stock Car.
Não vou ver, antes que o Caio pergunte. Vou assistir a ChampCar.

O grande Roberto Pupo Moreno vai correr em Houston pela Pacific Coast.
Minhas expectativas eram boas, já que foi ele quem testou o chassis atual durante o desenvolvimento, mas a equipe é muito fraca, e ele vai largar em penúltimo, tendo tomado quatro décimos do companheiro de equipe, que é meia-boca. Quatro décimos numa pista de menos de um minuto. Ou o Moreno está enferrujado ou tem piranhagem na história, como diria o Aloysio. Amanhã, prego a cara na televisão e torço por uma prova de recuperação.

Bruno Junqueira continua o mesmo. Excelente na primeira metade e lastimável na segunda metade das corridas. Mesmo assim é o quarto no campeonato, guiando por uma equipe que não tem se mostrado "a última Coca-Cola da geladeira". Torço por uma vitória, mas tenho minhas dúvidas.

A ChampCar é muito melhor que a IRL diga-se de passagem.
Assisti as duas primeiras etapas (Las Vegas e Long Beach) pela TV.
Oval é o cemitério do automobilismo.

E por falar em brasileiros correndo nos USA, a sensação na ChampCar Atlantic é Raphael Matos, que lidera o campeonato.

Hora do reclame - 21.abr.07 - tudo é moda

A idéia é boa e a realização bem-humorada, mas o "pior" é que tem lógica.
P. Diddy, o ex-Puff Daddy, teria realmente condições de lançar uma moda como essa...
E o que funciona aqui no Norte, funciona no mundo... lamentavelmente...

Hora do reclame - 21.abr.07

Qual Lexus é mais rápido??

Alma cebosa - semana 16 (triste, muito triste)

Não é engraçado.
Não é para ser engraçado.
Também não consigo deixar em branco.
Aqui nos USA a vida voltou ao normal, e já não se fala mais nada.
Talvez em Virgínia ainda se fale alguma coisa, mas no resto do país não...

Me faltam adjetivos pra definir "isso".


Se tiver uma alma dentro deste corpo, é uma Alma Cebosa...

Alma cebosa - semana 15 (atrasado)

O elemento cria um blog.
O elemento conquista um pequeno, mas fiel, número de leitores.
O elemento ganha a ajuda de alguns amigos, indicando seu blog e posts, e aume
Quando o blog parece que finalmente vai engrenar, o elemento fica 10 dias sem postar uma vírgula.
nta seu "público".
O elemento cria um "prêmio" semanal, e divulga o escolhido de 15 em 15 dias...

O que dizer de um elemento desse?
Não há outra coisa a dizer...
Isso é uma alma cebosa!

Assim, a Alma Cebosa #15 de 2007 é esse que vos escreve...

Tempo livre ou maconha na idéia?

Tem coisas que me deixam com esta pergunta na cabeça.
Tempo livre ou maconha na idéia?

O Renato Bellote apareceu com essa maluquice, que não é criação dele, mas que me faz questionar, se o sujeito tinha muito tempo ou estava emaconhado quando concebeu o invento.
Nosso bacharel preferido não consome erva-maldita, mas tem tempo de sobra nas mãos para garimpar essas notícias, isso eu sei, então fica a pergunta sobre quem criou o "automóvel" do post.

Como é um Mini, ganhou um post, meio na base do jabá...

Cara de pau tem limite?

Cara de pau tem limite?
Ou ao menos deveria?

Estou desenvolvendo uma baixa tolerânica à cara-de-pau-excessiva.
Pode ser senso crítico ou rabugice mesmo, não sei, aliás, não sei também se é rabugice ou rabujice...

Vejam esse site de uma fábrica automobilística Chinesa. O logo parece conhecido?
Nem percam tempo olhando os modelos. Seguem a linha "criativa" do logo. Tudo piratecopiado...

Será que algum dia os chineses serão levados à sério como os japoneses?
Ou serão eternamente motivo de piada?
Piada de gosto duvidoso no caso.
Mas tem horas que eu acho que eles gostam...

20 abril 2007

Hora do reclame - 20.abr.07

Mini, sempre Mini...

O que está errado?

O que está errado na foto abaixo?

Trânsito ruim?

É apelido...


cachorro bilíngue

Tem doido pra tudo.
Esperto também.

Hoje fui abastecer o carro e um "tiozinho" estava no posto, com um cachorro vira-latas.
Um vira-latas daqueles bem xexelentos.
Olhei o cachorro por olhar, mas o tiozinho não pensou duas vezes, e num inglês carregado de sotaque latino mandou um "UANA BÁI?"
Como de costume, me fiz de louco, mas ele insitiu, "UANA BÁI EL PERRO?"

Pra facilitar a vida do tio e encerrar a conversa respondi em espanhol que morava num apartamento, mas ele insitiu, "RI ANDER-ISTÉNDI ÍNGLICHI I ESPAÑOL, BILINGUAL"

Bilíngue????
Tive que prestar atenção. Afinal é alguma coisa...

Foi apenas mais uma das mostras de que a humanidade vai por um caminho sem volta.
O tio sussurrava uma ordem em espanhol para o vira-latas e depois dizia em inglês.
Na maioria das vezes, antes mesmo dele dar a ordem em inglês o cachorro já tinha atendido.
Repeti que morava num apartamento e que não podia ter animais e ia cuidar da minha vida, quando veio a última tentativa, "não quer nem saber o preço?"
Não, não quero.

É muita esperteza...

Segurança em primeriro lugar

Enquanto eu trabalhava

Massa venceu e o campeonato de F1 embolou.
Não vi, não ouvi, não li sobre.
Não vou comentar portanto.

Minha esposa fez aniversário. Não postei mas liguei pra ela.
Preciso dar um jeito de estar em casa no aniversário dela nos próximos anos.

Fui a Las Vegas à trabalho.

Um maluco matou mais de 30 pessoas numa universidade na Virgínia. Mundo doido esse, mas aqui nos EUA a loucura é mais concentrada. Pelo menos é o que parece.

ausência

Todo blog que se preza é atualizado diariamente;
Todo blog que se preza avisa quando não vai haver atualização por um período mais longo;
Todo blog que se preza, quando passa muito tempo sem atualizações é porque alguma coisa boa está sendo preparada.

Esse não é o caso deste blog.

Como diria o filósofo praiano Caio, não sou jornalista, eu trabalho...
mas vamos tentar voltar ao ritmo normal.

09 abril 2007

Hora do reclame - 09.abr.07

O reclame de hoje não traz um carro, mas serve para lembrarmos que não devemos nos levar a sério.
Rir de si mesmo faz bem, e desopila o fígado.

Idade real

Mais atrasado que menstruação de grávida...

04 de fevereiro fiz um teste que calcularia a minha idade real.
Deu 39 anos e sugeriram um programa de alimentação e hábitos para melhorar meu estilo de vida.
Eu tinha dito que com 60 dias faria o teste de novo e contaria o que aconteceu com o resultado.

Quase uma semana depois eu lembrei.
Nesse período, seguindo as instruções, eu tomei café da manhã (quase) todos os dias, comi menos junk-food e parei de jantar, trocando apenas por uma fruta ou xícara de chá.
Fiz o teste hoje e o resultado foi 36,8 anos.
Falta fazer exercício e perder uns kilinhos.

Eu tinha dito que se perdesse 8 kilos ia correr a São Silvestre, mas ganhei quatro, então acho que a São Silvestre está temporariamente fora dos planos. Ou não.

08 abril 2007

Ecos da Malásia

Prova agitada. A regra dos pneus parece que deu certo, já que houveram várias ultrapassagens.

McLaren mostrou que fez a lição de casa.
Ferrari precisa ver o que aconteceu, porque a mesa virou.
BMW-Sauber de parabéns.
Williams ressucitou. Rosberg e Wurz mereciam ter pontuado, pela consistência e agressividade respectivamente, mas não foi dessa vez.

Alonso - depois da Austrália, voltou a largar bem. Depois fez o de sempre, disparou e venceu. De quebra, assumiu a liderança do campeonato. Tirou a McLaren da fila, depois de 2006 sem vitórias.

Hamilton - mostrou que realmente larga bem. Mostrou que lida bem com pressão. Mostrou que tem muito mais para mostrar. Fez o papel de escudeiro e vai aos poucos escalando o pódio.
Já tem uma melhor volta no currículo.

Haikonen - fez a corrida dele. Tentou chegar nas McLarens, mas não dava. Continua bemna foto.

Heidfeld - Provou que a BMW é a terceira força este ano. Aparentemente a distância para a Ferrari e a McLaren já não é tão monstruosa. Não dá pra sonhar com campeonato, mas já dá pra pensar em vencer.

Massa - Largou na pole e caiu pra terceiro. Errou e caiu pra quinto. Fritou pneu, errou traçado, fez o que podia e o que não podia, mas ficou por isso mesmo. O excesso de sede no início da prova comprometeu bastante. Na Austrália largou em último e chegou em sexto. Hoje largou na pole e chegou em quinto...

Barrichello - Em décimo primeiro, repetindo a chegada da Austrália. De novo o melhor entre os quatro pilotos da Honda. Largando dos boxes e com aquele carro é muita coisa. Fez uma boa prova, combativo, fez várias ultrapassagens no início. Deu outro chocolate no Button, dessa vez, sem ficar uma eternidade esperando para ultrapassá-lo.

Galvão continua insistindo com a história de Hamilton-Robinho.
Téo José em seu blog vive falando que Barrichello está desmotivado, na hora de narrar a corrida não comentou nada sobre o assunto (nem poderia). Quando falaram que o Barrichello está com o preparo físico, concentração e etc em alta ele concordou. O que será que ele vai escrever no blog dele essa semana?

Alguém me explica o que foi a corrida do Ralf?
Alguém me explica onde a Honda quer chegar com esse carro?

Alma cebosa - semana 14

Há algum tempo o mundo automobilístico virtual foi agitado com a divulgação da suposta entrevista dada a um suposto jornalista italiano por um suposto engenheiro da Honda.
Com excessão do nome do engenheiro tudo era muito nebuloso.
O próprio conteúdo da entrevista era um pouco diferente do que se ouvira nos últimos anos.

O objetivo basicamente era "provar definitivamente" que Ayrton Senna não havia realizado a famos façanha da sexta marcha em Interlagos.
Surgiram (novamente), como defesa, o vídeo da câmera on-board e as declarações dadas na época. Muita polêmica e pouca consistência dos dois lados, cabendo dizer que os que se apegavam à dita-entrevista tinham menos consistência em seus argumentos.

Mais tarde uma "cópia" extremamente mal feita da dita-entrevista apareceu, mas só minou a credibilidade da mesma.
No dia da mentira o elemento que havia criado a notícia resolveu se manifestar desmentindo-a.
O sujeito inventou uma entrevista com o único objetivo de criar polêmica e "fazer graça".

Muitos adjetivos foram usados para o dito elemento.
Covarde, por chamar de mentiroso um homem que não está mais por aqui para se defender;
Fraudador, bobo, idiota, xarope e por aí vai; mas não posso concordar com nenhum deles.

Há um único adjetivo que pode ser usado para se referir a este elemento...

Isso é uma Alma Cebosa!

Mais especificamente, a Alma Cebosa #14 de 2007.

Tornando as ruas 1 milhão de vezes mais bonitas

Saiu da fábrica em Oxford o Mini número 1 milhão.
É essa beleza aí embaixo.
Depois, tem gente que tem a coragem de dizer que carro bonito é LADA.
Tô dizendo viu...

Segurança

Vai se atirar de um precipício?
Vá de Volvo 850



É capaz da seguradora ainda conseguir recuperar.
Tem jeito de não dar PT Luciano??

Hora do reclame - 07.abr.07

Reclame da Bridgestone.
Numa tradução acoxambrada, "Para os motoristas que querem tirar o máximo de seus carros. É Bridgestone, ou nada."



Lindo é o Mini no final...

05 abril 2007

04 abril 2007

Novas do Norte - 04.abr.07 - Que país é esse?

Dizem que os EUA invadiram o Iraque por causa do petróleo.
Cada vez mais eu acho que não.
No Brasil, pelo que me lembro, o litro da gasolina estava girando em torno de R$ 2,40 em setembro do ano passado e atualmente em média R$ 2,50.
É isso mesmo?

Nos EUA, em setembro de 2006 o galão (aproximadamente 3,8 litros) de gasolina custava US$ 2.49 em média, sendo encontrado por até US$ 2.29 na áreas mais afastadas. O posto onde sempre abasteço é esse, o afastado, onde a gasolina custava US$ 2.29.
Hoje, neste mesmo posto, abasteci por salgados US$ 3.49 o galão!
Já vi gasolina por até 2.89!!!

Se eu não fiz nenhuma conta (Mobral é fogo) o aumento foi de mais de 50%, em pouco mais de seis meses, e para aumentar o desespero, a previsão é de que no verão a gasolina chegue a US$ 4.20 o galão, quase dobrando de preço em relação a setembro do ano passado.

Mais de 50%!!!!!!!!!!

Aí vem a pergunta...
Será que os EUA invadiram o Iraque por causa de petróleo mesmo?
Se foi esse o motivo, posso afirmar que a "empreitada" fracassou.

Atrasado, como sempre

Na úlitma semana de março o blog completou 2000 acessos.
Atrasado, não pude fazer o mesmo oba-oba dos mil gols do Romário.

Por falar em Romário, se eu quisesse dava pra usar o mesmo método de contagem dele, e nesse caso, ao invés de usar os acessos, usar os page-views, que daria quase o triplo, mas fico com os acessos, afinal esse é o número que vale.

As novidades de março foram a quantidade de acessos gerados através do Blog-F1, que foi a origem de 9% dos internautas que aqui vieram parar.

O destaque ficou com a brincadeira com o Flavio Gomes, sobre o I ENL, que gerou um total de mais de 400 acessos em dois dias.

Mais um leilão

Vem de Portugal a notícia de que a Super Máquina está à venda.
Alguém se arrisca?

Facas GINSU 2000

O post do Felipe vendendo o BUGGY me fez lembrar das facas GINSU 2000.
Aí o Felipe me pergunta o que é GINSU 2000.
Que absurdo.

Não achei o vídeo em português, mas em inglês dá pra ver que beleza de produto.



Shoptime e similares não criaram nada. Apenas copiaram, sem repetir no entanto o charme...

Carreira automobilística

Alguns comentários sobre o início de minha vencedora carreira no automoblismo são dignos de resposta. Aí vão.

Felipe, empresário(a) é quem fica com o dinheiro?
Se for isso eu já tenho três (esposa, filho e filha).

O blogueiro Felipe também chamou atenção para um importante fato e o departamento jurídico do MaximoMotor já está informado sobre a charge criada pelo Capelli e publicada em seu blog e no Grande Prêmio. Caso seja confirmado qualquer indício de que o objetivo foi comparar minha performance com a de Barrichello iremos processá-los, e seguindo o exemplo de Cicarelli, vamos pedir o bloqueio dos dois sites.

Atendendo ao pedido do Razor Blade, estamos ajustando os últimos detalhes para a primeira entrevista exclusiva, que será publicada primeiramente no Quick Ride e em seguida no Grande Prêmio, na série Grandes Entrevistas, que passará a se chamar Mega Entrevistas.

Agradeço aos milhares de mensagens e e-mails parabenizando minha performance.

Alma cebosa - esclarecimento

Ron Groo pergunta e o MáximoMotor responde...

O prêmio chama Alma Cebosa com C mesmo.
A explicação é simples. Quando conheci a expressão foi através de um cliente de Recife, quem algum tempo depois se referiu a um conhecido comum como alma cebosa no MSN. Na época eu o corrigi, dizendo que seria sebosa com S, mas ele foi enfático em afirmar que quando usado para definir uma Alma o adjetivo deve ser grafado com C.

Então ficou assim...

03 abril 2007

O que faltou dizer

Sobre o final de semana faltou dizer que...

a pista era extremamente plana, o que é bom;

meu kart da segunda corrida puxava pra esquerda quando freiava forte, mesmo em linha reta, o que me roubou 0,4 segundos por volta;

eu era o mais pesado nas duas baterias (82 kg) e baseado numa avaliação profunda de dados superficiais, concluí que se eu perder 7 kg baixo um segundo por volta e se eu andar mais 10 ou 12 vezes na mesma pista baixo mais um segundo. Juntando isso com um kart que freie em linha reta eu fico bem perto do record da pista. O mais difícil vai ser perder os 7 kg, tá mais com jeito de ganhar...

hoje dói tudo;

o Galvão tinha razão, existe reta-torta;

eu era um brasileirinho contra aquele mundão todo...

01 abril 2007

O que deu

Conforme prometido, o resumo da minha estréia no automobilismo hiper-amador norte-americano.

Os karts elétricos eram bem melhores do que o esperado.
Realmente aceleram bem, com uma arrancada boa.
O lugar é bacana, tudo muito limpo. Tudo bem que faz falta o cheiro de óleo queimado, de borracha queimada e aquela "neblina" causada pelo escapamento dos karts, mas é só mais uma prova de que gringo não entende nada de corrida mesmo.

São duas pistas, uma curta e outra longa.
Cada volta gira em torno de 25 segundos na pista curta e 30 na pista longa.
A pista longa é um lixo. Estreita, tem dois trechos onde só passa um kart por vez, além de ser muito travada. A curta é melhor, mais larga e mais rápida.
Resolvemos correr duas vezes na pista curta.

Provando de novo que gringo não entende do negócio, não tem classificação.
Você senta no kart, saem todos dos boxes pra pista em fila e quando cruzam a linha de chegada está valendo. São 14 voltas.

Na primeira corrida tive que aprender a pista e me entender com o kart.
Sem saber da malandragem da "largada" caí pra último antes da primeira curva, quando finalmente caiu a ficha de que já está valendo.
A pista tem uma "reta torta" e uma curva de alta no final. Depois vem um miolo esquerda-direita até chegar a uma curva bem lenta que dá acesso à reta de chegada.

Mostrando minha capacidade, rodei 4 vezes em 7 voltas, sempre na curva que dá acesso à reta.
O record da pista é 21.24, o vencedor da corrida virou 22.27 e eu "fantárdigos" 24.74, na última volta, que para mim foi a 13, já que tomei uma volta.
Só fiz uma volta abaixo de 26 e minha média ficou em 28.34.
Esse desempenho me rendeu um vergonhoso sétimo lugar, entre oito participantes.
Mas eu estava só começando a aprender...

Na segunda corrida já estava mais malandro com o "sistema de largada" e com isso consegui sair em quinto (entre dez participantes).
Mas contido nas minhas tentativas de baixar tempo e já tendo aprendido a pista consegui fazer muito mais. Pra começar não rodei nenhuma vez.
Nas primeiras quatro voltas consegui três ultrapassagens no final da reta-torta e saltei pra segundo. Três voltas depois fui ultrapassado pelo futuro vencedor da corrida, que largou em último só pra se divertir mais e virou todas votas em 22 alto.
Mostrando o quanto melhorei, virei todas voltas abaixo de 25, três abaixo de 24, conseguindo uma média de 24.40 e a melhor volta em 23.80.
Com esse desempenho descente consegui um bom terceiro lugar, que daria pódio se fosse de verdade.

Meu amigo Christian confirmou minha disconfiança. Já tinha andado na pista o malandro.
Ganhou a primeira e chegou em segundo na segunda corrida, mas meu ritmo de aprendizado é promissor. Vou me programar pra andar na pista escondido dele e depois voltamos lá pra eu massacrar ele. Ou não...

31 março 2007

Tem brasileiro na pista

Que IRL o escambau!
O brasileiro importante na pista este domingo serei eu.

Sexta-feira veio o convite e eu acertei com a patroa o alvará.
Não pensem os senhores, que é porque estou longe de casa que faço o que quero.
Na-na-ni-na-não! Continua tudo igual, faço o que a esposa manda, e ponto final. Eu lá sou besta!?

Um amigo, americano, filho de mexicanos, casado com uma brasileira, me convidou.
"Vamos andar de kart este domingo?"
Estou prometendo que vamos desde setembro, já tá ficando mal pra minha imagem... "Acho que sim. Deixa eu ver como vai estar meu final de semana e eu te aviso."
Como vai estar meu final de semana é saber se a esposa autoriza. Autorizado, ligo de volta e confirmo.

Me passou o site do lugar onde vamos andar.
O site até é bacana, a pista parece meio travada, e nas imagens parece um pouco estreita. Os karts são elétricos... sei não... mas diz o site que têm 20HP e andam mais que os dois tempos à gasolina. Se for isso mesmo vai ser legal, mas estou desconfiado de que vai ser meia-boca.
Bom, com certeza é melhor do que não andar de nada...
O site também informa que os bichinhos tem telemetria ou coisa que o valha, não li direito, fiquei mais atento à pista, tentando aprender o traçado, para não fazer muito feio no domingo.

Pois é, domingo, 13hs do Pacific Standard Time, 17hs pelo horário de Brasília, iremos à pista. Desconfio que o filho da mãe do Christian anda lá toda semana, já que trabalha bem perto, mas vamos ver o que dá.

Domingo a noite eu conto o que deu.

I ENL - consequências

Apesar das ameaças de alguns comunas sigo com minha integridade intacta.
Neste momento estou blogando em local-não-divulgado, no México.
Fui removido às pressas pela equipe da CIA que cuida da minha segurança, dadas as constantes ameaças feitas pela KGB e seu adido brasileiro (kamarada Gomes).

Romeu Nardini foi resgatado pela Interpol quando um grupo de agentes da KGB tentavam embarcar-lo para Chechênia. Para mascarar a operação de resgate a CIA orquestrou o fechamento dos aeroportos brasileiros.

O blog continua funcionando.
Agradeço a todos aqueles que se preocuparam com minha integridade física e todas as manifestções de apoio e carinho neste momento.

Não entendeu nada?
Clique aqui, aqui e aqui.

30 março 2007

Alma cebosa - semana 13

Apesar de não ter começado as escolhas em janeiro (como deveria), vou manter a contagem das semanas do ano, assim, essa semana temos a Alma Cebosa número 13 de 2007.

Não poderia ser outro, que não Eddie Griffin, o comediante americano que "bagaçou" uma Ferrari Enzo no começo da semana, enquanto treinava para uma corrida beneficente.
Alguém já disse e eu concordo, ele poderia ter "treinado" num Fusca e doado o valor da Ferrari para caridade. Teria sido mais produtivo...



Não satisfeito em destruir a máquina, Griffin achou ocasião para fazer graça.
Muito foi dito por muitos, e não me resta outro comentário que não seja...

Ô Alma Cebosa!!!!

Fechando a semana Sennista

Renato Belotte deu um upgrade no visual do NaGaragem.
Ficou bonito, a única sugestão que eu dei (e que ele ignorou olimpicamente) foi para tirar uma foto esquisita que aparece do lado esquerdo, e que enfeia o layout, mas tudo bem, o conteúdo do blog justifica a tortura...
Renato postou este belo vídeo 3D com um resumo da carreira de Ayrton Senna.
Muitos já conhecem, mas realmente é bonito.

A melhor opção para encerrar (antecipadamente) a Semana Sennista neste blog.

I ENL - o que você não viu no Blig do Gomes

Aconteceu ontem o Primeiro Encontro Nacional de Ladas.

Flavio Gomes divulgou em seu blig apenas o que lhe interessava, ocultando do grande público algumas informações de suma importância.
Fato importante a ser citado é que o kamarada Gomes, como é conhecido do lado de lá da cortina, usando de tecnologia Soviética bloqueou o permalink para o post sobre o evento. Bem ao estilo comuna-safado...

Obviamente, não tenho todas as informações, pois não compareci ao evento, nem poderia.
Me tornei "persona non grata" no círculo comunista por ter "me vendido" e aceitado a transferência profissional para os Estados Unidos.
Fazem alguns meses descobri, graças a um amigo infiltrado, que havia um plano da KGB para envenenar-me, como fizeram com o tal espião que falou mais do que devia, mas não me calo.
Sempre acreditei que o papel de um blogueiro (mesmo que de araque) é maior do que ficar só copiando o que os outros escrevem e mudando as vírgulas, é principalmente (tentar) gerar conteúdo original.

Arriscando minha integridade e a de meus informantes, publico estas três fotos, tiradas no I ENL, com as legendas como recebi.
Importante notar que as fotos tem uma clareza muito superior às publicadas pelos comunas, já que foram utilizados equipamentos de última geração para realização das mesmas.
Vejam a verdade sem Photoshop...


Por não se enquadrar a nenhuma categoria na listagem de IPVA disponibilizada pelo DENATRAN o "veículo" acima chegou ao evento transitando pelo leito do Rio Tietê.

Esta era uma das unidades em melhor estado de conservação.
Os dois veículos brancos mostrados foram "Photoshopados" pelo mesmo profissional que trabalhou na edição da Playboy que mostrou Hortência e a Fogueteira do Maracanã.

Essa foi a unidade que fez mais sucesso no evento.

Pra fazer a feira... (2)

Do lado de lá da extinta cortina vem o segundo lote de fotos.
Conforme informa em seu blig, Flavio Gomes já voou para a Rússia a fim de localizar, adquirir e importar grande parte deste acervo, mas mesmo assim, por questões culturais, vamos ao segundo lote.

O Professor de Antigomobilismo Romeu Nardini, está desfrutando um merecido passeio pela Chechênia, graças às passagens sorteadas ontem no
I
Encontro Nacional de Ladas.
Porém, consciente de suas obrigações, o mestre-maior deixou seu substituto Luciano Pequeno para prestar-nos o serviço de identificar um por um os belos exemplares, como já fez no post anterior.

Vamos ao que interessa...
Luciano, por favor, demonstre seu conhecimento...